sexta-feira, 21 de março de 2014

Lírio da Minha Dor


Lírio da minha desventura, ó lírio!
Sinto minha vida se esvair agora,
No leito que me acolhe por ora,
Envolto em dor e profundo martírio...

Já próximo da minha despedida,
Chega à alma uma doce inspiração;
Do amor nascido em meu coração,
Desta vida, sofredora e combalida...

Nesta palidez augusta, d’aurora,
Resta à minha alma, embora;
Rogar aos céus numa prece divina...

Lírio da minha dor, esmaecido jaz,
Nestas mãos que a Deus compraz,
E que minh’alma, conduz e ilumina... 

2 comentários:

Ivone disse...

As minhas flores aqui estão, que a alma possa ir sem muito sofrer!
Estava já sentindo falta das poesias doridas das almas em agonias!
Tudo na vida tem poesia, como a morte faz parte dela há que se dar um jeito no que não tem jeito, todos um dia terão de "passar"!
Abraços "Lirio das Almas"

Sonhadora (RosaMaria) disse...

Meu querido

Hoje passando para desejar uma Feliz Páscoa , plena de amor e paz, junto de todos que te são queridos.

Um beijinho com carinho
Sonhadora